Páginas

Vai e volta


Certa vez namorei um cara indeciso que não  sabia se me deixava  em sua vida ou não. Isso acontecia antes mesmo do pedido oficial de namoro, a indecisão já acontecia desde quando a gente estava apenas "se curtindo" como o mesmo falava. Nas primeiras idas e voltas eu sofri pra caralho, passei noites chorando e acordando na manhã  seguinte de olhos inchados. Com o tempo isso foi criando um calo em cima  de onde antes doía quando ele me dizia:  "Vai embora. Não  adianta tentar a gente nunca vai da certo." E essas frases deixaram de causar tanta dor em mim quando ele me dizia para sair da sua vida. Eu sempre saía, mas já sabia que na outra semana ele estaria na pedindo para voltar novamente e eu voltava afinal, eu achava que ele era o homem da minha vida. Que era com ele que eu iria montar minha família e passar o resto da minha vida com ele. Eu sei, eu era idiota.

Até  que um dia eu cansei. Ele me mandou embora e eu fui, cinco dias depois ele me liga com uma conversa totalmente  diferente das outras vezes e eu fiquei apenas calada escutando  ele me dizer: "Volta comigo meu dengo, me aceita de volta em sua vida. Por mais que eu tente não  consigo tirar você da cabeça, por mais que eu tente não  dá. Não queria me apegar tanto a uma pessoa, mas me apeguei a você. Volta pra mim e dessa vez farei com que a gente dê certo." Eu poderia ter me derretido toda com aquela conversa e ter aceitado entrar na vida dele novamente  pela milésima vez, mas apenas respirei fundo e respondi:
"Chega um momento em nossas vidas que a gente cansa  de fazer o mesmo caminho várias  vezes. Ficar indo e voltando no mesmo lugar sem nada mudar é  cansativo e eu cansei. Cansei de sair da sua vida sem motivos. Você  me mandou sair da sua vida, eu sai e dessa vez não  irei refazer o caminho de volta novamente." Disse isso e desliguei com a alma lava, sem ao menos esperar ele dizer algo mais.

Eu poderia ter dado um basta nisso nas primeiras vezes que ele me mandou ir embora, eu poderia ter percebido que eu não precisa passar por isso pela segunda, terceira, quarta, quinta ou sexta vez. Eu deveria ter percebido que eu merecia algo maior. Mas tudo tem seu tempo. E o que eu aprendi com essas idas e voltar?

Aprendi que não só  eu, mas qualquer  passoa  só  deve querer permanecer na vida de uma pessoa só  se a outra querer o mesmo. Se essa outra pessoa fizer questão de ter sua companhia, e fizer de um tudo (os dois) para a relação  dá  certo. Não basta apenas um tentar, em uma relação os dois têm  que querer fazer as coisas darem certo. Se os dois batalharem para isso, as coisas darão  certo, sim.

Postar um comentário